ForumTrans

Actualidades - Sociais_Políticas_Económicas...país/mundo

Offline lisboeta08

Actualidades - Sociais_Políticas_Económicas...país/mundo
« Responder #15 em: Fevereiro 10, 2015, 09:10:10 pm »
Jon Stewart deixa de apresentar o Daily Show

O humorista que dá a cara por um dos programas de maior sucesso da televisão americana anunciou que vai sair do Daily Show.

O anúncio foi feito no programa desta terça-feira. A cara do Daily Show, programa que popularizou o canal Comedy Central, avisou que vai deixar o espaço na grelha para seguir outros caminhos. Depois de 17 anos como principal cara de um programa de sucesso, Stewart sai com um capital acumulado de credibilidade e popularidade que o leva muito para lá da comédia. O canal confirmou que Jon Stewart vai sair ?ainda durante este ano?, mas não apresentou uma data específica. Através do Twitter, o canal partilhou um comunicado em que acumula elogios e agradecimentos ao apresentador:

https://twitter.com/ComedyCentral/statu ... 76/photo/1

Não deixa de ser surpreendente que, a menos de um ano de eleições presidenciais, o apresentador que fez da sátira uma arma política abandone a emissão que popularizou. Nas redes sociais os comentários dos fãs foram animando a noite:
..........
http://observador.pt/2015/02/11/jon-ste ... aily-show/
http://sicradical.sapo.pt/programas/the-daily-show/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Jon_Stewart

« Última modificação: Setembro 08, 2017, 07:29:34 am por lisboeta08 »
 

Offline lisboeta08

Actualidades - Sociais_Políticas_Económicas...país/mundo
« Responder #16 em: Fevereiro 19, 2015, 05:09:08 am »
Mais claro não podia ser o Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker...

"Pecámos contra a dignidade dos cidadãos na Grécia, Portugal e muitas vezes na Irlanda, também", afirmou o presidente da Comissão Europeia, na noite de quarta-feira, diante do Comité Económico e Social.

Numa altura em que o programa de ajustamento grego volta a ser o epicentro de um abalo geopolítico europeu, Jean-Claude Juncker adota um tom de contrição. Para reconhecer que em Portugal, na Grécia e na República da Irlanda, países intervencionados com pacotes de resgate financeiro, a troika ?pecou contra a dignidade dos cidadãos?.

Juncker ressalvou mesmo que esta sua posição pode soar "estúpida", dado que no passado recente presidiu ele mesmo ao Eurogrupo  o órgão ministerial que reúne os titulares das pastas das Finanças dos países da moeda única.

"Mas temos de aprender as lições do passado e não repetir os mesmos erros", acrescentou o responsável, em declarações recolhidas pela agência Efe. O que o número um do colégio de comissários não quis comentar diretamente foi o processo negocial em curso sobre a Grécia, forçada a pedir uma prorrogação do seu empréstimo.

Críticas a Durão

Jean-Claude Juncker mostrou-se crítico da postura do antecessor, Durão Barroso, ao sublinhar que "antes não se falava em absoluto" sobre o programa de resgate do Estado helénico porque se "confiava cegamente no que a troika dizia".

"Não critico os funcionários, mas não se coloca um alto funcionário perante um primeiro-ministro ou um ministro. Há que colocar diante deles um comissário ou um ministro sob a autoridade do presidente do Eurogrupo", proporia ainda o presidente da Comissão.

"Quando chegar o momento tudo isto deve ser revisto", insistiu.

O antigo primeiro-ministro luxemburguês martelou, todavia, a tecla da consolidação orçamental, sustentando que os governos europeus devem abster-se de hipotecar gerações futuras.
http://www.rtp.pt/noticias/index.php?ar ... &visual=49

« Última modificação: Setembro 08, 2017, 07:29:45 am por lisboeta08 »
 

Offline lisboeta08

Actualidades - Sociais_Políticas_Económicas...país/mundo
« Responder #17 em: Março 06, 2015, 11:25:46 pm »
Deputados vão ser obrigados a discutir demissão de Passos

Petição conseguiu mais de 4.200 assinaturas em pouco mais de dois dias.

Uma petição pública eletrónica, pedindo ao Presidente da República para demitir o Governo, devido à polémica sobre a carreira contributiva do primeiro-ministro, acolheu mais de 4.200 assinaturas em pouco mais de dois dias.

A legislação estipula que \"qualquer petição subscrita por um mínimo de 1.000 cidadãos é, obrigatoriamente, publicada no Diário da Assembleia e, se for subscrita por mais de 4000 cidadãos, é apreciada em plenário da Assembleia\", embora o texto em causa se dirija a Cavaco Silva.

Os documentos têm de ser apreciados pelas comissões parlamentares competentes, as quais devem produzir um relatório em 60 dias, incluindo a proposta das medidas julgadas adequadas, nomeadamente aos ministros respetivos e outras entidades.

\"Alguma gota teria de fazer transbordar o copo. Há uma completa ausência de moral e tudo tem de ter um limite. Não se admite que um político com altas responsabilidades possa alegar desconhecimento da Lei para o seu incumprimento. Verifica-se uma completa desigualdade entre cidadãos. O objetivo é solicitar ao Presidente que faça aquilo que jurou fazer - cumprir a Constituição, que manda que os portugueses devem ser todos iguais e não uns privilegiados e outros prejudicados\", disse à Lusa o criador da iniciativa, Luís Moreira.

O engenheiro de 52 anos, militante assumido do Bloco de Esquerda, mas frisando tratar-se de uma ação a título individual, espera \"o máximo de adesão possível\", após a ativação do documento na Internet, terça-feira à noite, \"esperando a evolução para depois analisar o passo seguinte\" e revelou já ter contactado a Presidência da República a dar conhecimento do facto através de correio eletrónico.

\"Impressiona, portanto, e mais ainda como o chefe de um governo que emite leis, afirma desconhecer as mesmas. Mais, impressiona ver como, ao mesmo tempo, e conforme foi igualmente noticiado, um cidadão vê o seu ordenado penhorado por uma dívida de cêntimos, enquanto um político passa impune por uma dívida de milhares\", lê-se na petição intitulada \"Demissão imediata do Primeiro-Ministro Pedro Passos Coelho\", que cita ainda vários artigos da Constituição da República.
http://www.dn.pt/politica/interior.aspx ... 95&page=-1

As respostas às perguntas do PS:
http://www.dn.pt/politica/interior.aspx ... 63&page=-1
As respostas às perguntas do PCP:
http://www.dn.pt/politica/interior.aspx ... 58&page=-1
« Última modificação: Setembro 08, 2017, 07:29:56 am por lisboeta08 »
 

Offline lisboeta08

Actualidades - Sociais_Políticas_Económicas...país/mundo
« Responder #18 em: Março 20, 2015, 01:12:57 am »
Facebook muda regras: As 10 mais importantes

18.03.2015

A maior rede social do planeta decidiu esclarecer em detalhe quais são as suas regras no que diz respeito ao que é publicado. Saiba o que pode e não pode fazer no Facebook.

As regras de comunidade do Facebook estão mais claras do que nunca. Num esforço para se adaptar o melhor possível aos seus 1.4 mil milhões de utilizadores, a rede social decidiu explicar minuciosamente o que pode e não pode ser feito numa publicação.

"As conversas que acontecem por cá demonstram a diversidade dos mil milhões de utilizadores que usam o Facebook, com as pessoas a discutirem tudo, desde animais de estimação até política. O nosso objetivo é dar a todas as pessoas um lugar onde possam partilhar e ligar-se de forma livre, aberta e segura", é dito pela empresa.

Com isso em mente, o Facebook delimitou em grande detalhe o que pode e não pode ser feito nesta rede social, desde que tipo de nudez será aceite até a que tipo de mensagens poderão ser partilhadas publicamente. Saiba as dez coisas que terá de ter em mente sempre que publicar no Facebook:

1 - Violência e ameaças 2 - Automutilação  3 - Bullying e assédio  4 - Discurso que incentiva o ódio  5 - Conteúdo gráfico
6 - Nudez  7 - Identidade e privacidade  8 - Propriedade intelectual  9 - Bens regulados  10 - Phishing, Spam e segurança

...ler o desenvolvimento destas alíneas aqui:
http://www.jn.pt/PaginaInicial/Tecnolog ... 54&page=-1

« Última modificação: Setembro 08, 2017, 07:30:06 am por lisboeta08 »
 

Offline lisboeta08

Actualidades - Sociais_Políticas_Económicas...país/mundo
« Responder #19 em: Março 25, 2015, 01:00:58 am »
-> Mudança na lei permite fraude com NIB de contas
-> Cuidado, o seu NIB pode estar a pagar contas de outros

A simplificação dos procedimentos de autorização para que uma conta passe a ser paga por débito direto faz com que seja necessário ter mais cuidado e atenção com o número de identificação bancária (NIB) e o extrato porque pode acontecer que um terceiro o use para pagar as suas próprias despesas.

O lesado dispõe de oito semanas para reclamar o reembolso do dinheiro, desde que não tenha renunciado a este direito.

As regras mudaram em agosto na sequência da harmonização bancária da União Europeia.

http://www.jn.pt/PaginaInicial/Economia ... id=4473926
http://pplware.sapo.pt/informacao/cuida ... de-outros/

« Última modificação: Setembro 08, 2017, 07:30:17 am por lisboeta08 »
 

pedrokacete

Actualidades ? Sociais_Políticas_Económicas...país/mundo
« Responder #20 em: Março 26, 2015, 06:05:09 pm »
[size=150]MUDAN
 

Offline lisboeta08

Actualidades - Sociais_Políticas_Económicas...país/mundo
« Responder #21 em: Abril 09, 2015, 05:21:12 pm »
Facebook enfrenta queixa de 25 mil utilizadores

Um grupo de 25 mil utilizadores que acusa o Facebook de uso ilegal dos seus dados pessoais interpôs, esta quinta-feira (09ABR2015), uma ação coletiva contra a rede social no tribunal civil de Viena

Max Schrems, o jurista austríaco que deu origem ao grupo, apresentou formalmente esta queixa, que está a ser acompanhada de perto pelos gigantes da internet.

O processo é um dos maiores até hoje instaurados à rede social norte-americana com quase 1,4 mil milhões de utilizadores ativos. Foi lançado em agosto por utilizadores de vários países da Europa, bem como da Ásia, da América Latina e da Austrália. Mais cerca de 55.000 outras pessoas expressaram, entretanto, a intenção de se associar à ação judicial.

Os primeiros 25.000 queixosos exigem cada um a quantia de 500 euros ao Facebook, que acusam de participar no programa de vigilância Prism, da Agência de Segurança Nacional norte-americana (NSA).

"Pedimos ao Facebook que cesse a sua vigilância maciça, que tenha uma política de proteção da vida privada compreensível, e que pare de recolher informações de pessoas que nem sequer têm conta de Facebook", resumiu, numa entrevista à agência de notícias francesa, AFP, Max Schrems, de 27 anos, que há vários anos luta contra aquela rede social.

A decisão do tribunal sobre a admissibilidade da ação poderá demorar, no mínimo, três semanas a ser conhecida, porque o Facebook obteve hoje um prazo de três semanas para fornecer a tradução em alemão de documentos que deseja que constem do processo.

Para a rede social, "este caso é inadmissível tanto na forma, quanto no conteúdo", afirmaram hoje de manhã os seus advogados: "Não existe base legal na Áustria para uma ação coletiva de tipo norte-americano".

"O Facebook não quer ser processado em lado nenhum, nem na Irlanda (sede europeia da empresa), nem na Áustria", contrapuseram os advogados de Max Schrems: "A realidade é que graças às leis europeias, os consumidores não precisam de ir à Califórnia para processar os gigantes das tecnologias. Podem fazê-lo nos seus países de residência".

Em 2011, Schrems, então ainda estudante, apresentou, a título pessoal, uma ação judicial à Autoridade Irlandesa de Proteção da Vida Privada. Esta deu-lhe razão e pediu ao Facebook que clarificasse a sua política em matéria de dados privados, uma decisão inédita.

O jurista austríaco diz-se encorajado pela decisão do Tribunal Europeu de Justiça, em maio de 2014, no sentido de obrigar os motores de busca a respeitarem o \"direito ao esquecimento\" dos internautas europeus.

"A questão central é saber se as empresas de internet devem respeitar as regras ou se elas vivem numa espécie de faroeste em que podem fazer o que quiserem", comentou.
http://www.jn.pt/PaginaInicial/Tecnolog ... 21&page=-1

« Última modificação: Janeiro 02, 2017, 04:18:42 am por lisboeta08 »
 

Offline lisboeta08

Actualidades - Sociais_Políticas_Económicas...país/mundo
« Responder #22 em: Abril 16, 2015, 12:12:18 am »
Lista VIP: O Núncio escondido (por Miguel Carvalho - da Revista Visão de 09ABR2015)

As contradições e segredos sobre a criação da "lista VIP" envolvem três funcionários de topo do Fisco. Mas há suspeitas de que não agiram sozinhos. O que revelam os bastidores da investigação da CNPD?

José Maria Pires, Graciosa Delgado, José Manuel Morujão. A execução da "lista VIP" terá passado por este trio de topo do Fisco. O relatório da CNPD foi remetido para o Ministério Público com provas "que podem indiciar ilícitos criminais". Não falta matéria sensível. E muito por explicar.

Porque é que a proposta sobre a 'lista VIP' esteve seis dias a marinar?
A 3 de outubro de 2014, José Manuel Morujão, responsável pela área de segurança informática (ASI) da AT, enviou a proposta de alarmística da "lista VIP" para o gabinete de Graciosa Delgado, subdiretora geral de sistemas de informação, que a aprovou. Seis dias depois, o documento seguiu para a secretária do diretor-geral, noutro edifício. A proposta teve despacho favorável do subdiretor geral José Maria Pires a 10 de outubro, único dia em que Brigas Afonso se ausentara. Porque esteve a proposta seis dias a marinar na secretária de Graciosa Delgado? Não se sabe. Os técnicos da CNPD estranham ter sido José Maria Pires a despachar um assunto de tal importância, aparentemente sem dar conhecimento à hierarquia, quando o normal, nestes casos, é fazer-se o despacho corrente. Qual era a urgência? 
Porque é que Morujão ocultou o nome de Núncio?
Nervoso, muito nervoso. Foi assim que Morujão, da ASI, se apresentou aos técnicos da CNPD, a 16 e a 19 de março últimos. "Mentiu muito e consecutivamente", garantem as fontes da VIS
« Última modificação: Janeiro 02, 2017, 04:20:23 am por lisboeta08 »
 

Offline lisboeta08

Actualidades - Sociais_Políticas_Económicas...país/mundo
« Responder #23 em: Abril 17, 2015, 07:00:26 pm »
Uma viagem ao mundo dos que lucram com o adultério

Site de adultério quer entrar na bolsa e aposta na Europa. Tem 107 mil membros em Portugal. Que negócio é este e quem o procura?

Casado, 31 anos. M. é o único homem a responder ao nosso contacto no site de adultério Ashley Madison, que está a dar que falar pela intenção de ser o primeiro do género a obter cotação em bolsa e por os seus responsáveis entenderem que tem potencial para render 180 milhões de euros.

"Mesmo a calhar, estou prestes a abandonar o site", diz o utilizador da zona do Porto. Não chegou a trair a mulher, nem a encontrar uma potencial candidata, lamenta. E sai da experiência com a ideia de alguém andar a facturar bastante à conta de pessoas como ele.

É sabido que o adultério, apesar de pecado capital, está longe de ser um deslize raro. Um estudo divulgado em 2010 pela Sociedade Portuguesa de Sexologia Clínica concluiu que quatro em cada dez portugueses dizia já ter sido infiel e 25% dos homens inquiridos assumiram trair a sua parceira com frequência.
 
Como a internet se encarregou de agradar, e por isso crescer com a ajuda de todos os nichos, não demoraram a surgir sites de relacionamentos dedicados às facadinhas no matrimónio. O Ashley Madison, que segundo os seus responsáveis conta com 34 milhões de utilizadores, é considerado uma das paragens mais populares do género. É também um dos sites mais antigos, já que foi criado no Canadá em 2001, ainda a internet estava longe da redundância que a caracteriza hoje.
 
Em Portugal, revelou ao i a empresa responsável pelo site – Avid Life Media – , foi lançado em 2013 e desde então somam-se 106 965 utilizadores. A média de idades é 37 anos nos homens e 31 nas mulheres. A maioria trabalha em serviços ou são empresários.

M., casado há seis anos e com um filho de dez meses, é um destes utilizadores e diz já ter traído uma vez uma mulher, mas há muito tempo. Desta vez foi a curiosidade que o levou a inscrever-se no site, de que já ouvira falar. Se aparecesse uma oportunidade, estaria disponível, diz. Não é que não goste da mulher, mas é que é louco por sexo, bem feito, explica. “Infelizmente a minha mulher é muito fraquinha na cama. Já tentei convencê-la a ir a uma sexóloga ou a terapias de casais, mas ela não quer”, diz.
 
Não sabe o que fazer, no site não encontrou solução, e aliás não ficou nada convencido com o serviço. Aliás – problema que diz que também poderá ser seu – antes da conversa ontem com o i ainda não tinha conseguido estabelecer um diálogo com ninguém.
 
Apesar da aparente honestidade, o problema pode não ser só dele. As mulheres não têm de pagar para trocar mensagens simples e enviar “piscadinhas”, que servem para mostrar (deduzirmos) que se está interessado num perfil. Com os homens o caso muda de figura.
 
Para começarem a interagir, é preciso comprar um número mínimo de créditos, no valor de 49 euros. Valem 100 créditos e vão-se num instante, explica M.: “Só para ter uma ideia, esta conversa custou 5 euros. Para poder abrir a sua mensagem tenho de pagar. Se não tiver dinheiro na conta não consigo ver a mensagem”, explica. “Depois para responder tenho de pagar outra vez. Depois de pagar estas duas vezes não pago mais e posso mandar as mensagens que quiser.”
 
Quanto mais créditos comprar, mais baratos ficam. São 10 créditos para abrir uma mensagem e outros 10 para responder uma primeira vez. Para conversar no chat são 50 créditos por 20 minutos. E depois há mais pacotes, todos com as suas taxas. De passeios românticos online a mensagens em simultâneo.
...
o artigo completo aqui:
https://ionline.sapo.pt/387702
« Última modificação: Setembro 08, 2017, 07:20:31 am por lisboeta08 »
 

Offline lisboeta08

Actualidades - Sociais_Políticas_Económicas...país/mundo
« Responder #24 em: Maio 19, 2015, 03:02:57 pm »
Polícia faz balanço do domingo de futebol que decidiu a Liga

A Polícia de Segurança Pública (PSP) fez em comunicado o balanço da operação de domingo nos jogos da Liga. Revelou que foram detidas no total 26 pessoas, anuncia que foi instaurado procedimento disciplinar ao agente filmado a agredir uma família de adeptos e revela também que, além do que se passou em Guimarães, no exterior e interior do estádio, houve também um incidente junto ao Campo Grande, entre «adeptos de dois clubes».

A PSP começa por dizer que empregou para as operações em Lisboa e Guimarães os meios «considerados adequados» e que os festejos «em múltiplas cidades e localidades» decorreram «sem incidentes de segurança relevantes», tendo ocorrido, sim, «alterações da ordem pública que obrigaram à intervenção policial» nas cidades de Guimarães e Lisboa.

Depois, o comunicado relata o que se passou em Guimarães à margem do jogo entre Vitória e Benfica, antes e depois da partida:
a)  Cerca das 17H45 foram detetados vários focos de tensão antes do jogo de futebol, com especial relevo para o que ocorreu nas imediações do Estádio e que envolveu cerca de 500 adeptos afetos ao Benfica (SLB) e cerca de 300 adeptos do Vitória Sport Clube de Guimarães (VSC). O confronto entre os adeptos dos dois clubes incluíram o arremesso de garrafas, pedras, artefactos pirotécnicos (vulgarmente designados very lights e petardos) e agressões mútuas. A PSP foi obrigada a intervir para fazer cessar a desordem, o que foi conseguido. Da desordem resultaram danos em viaturas parqueadas na via pública e em mobiliário urbano, estando esses dados a serem ainda contabilizados;
b) À chegada ao estádio do autocarro que transportava a equipa do Benfica, foram arremessados contra o mesmo diversos objetos, resultando na quebra de vidros, sem que daí resultassem lesões no seus ocupantes;
c) O jogo decorreu sem que se tenham verificado alterações relevantes da ordem pública;
d) No final do jogo, um conjunto de adeptos que, por razões de segurança e ordem pública, foi demorado no interior do estádio, provocou diversos danos no mobiliário existente no local, com destruição parcial de alguns WC e Bar (do recinto desportivo) e o arrombamento de uma arrecadação de material e consequente furto de merchadising afeto a outro grupo de adeptos;
e) No final do jogo, nas imediações do estádio, ocorreu uma intervenção policial que resultou na detenção de um cidadão. Esta ocorrência foi filmada em direto por uma estação de televisão e amplamente divulgada. Após o visionamento das imagens em questão, a PSP decidiu instaurar procedimento disciplinar contra o elemento policial que consumou a detenção.   
f) Em resultado das diversas intervenções policiais, foram consumadas seis detenções, por desobediência, injúrias, ameaça com réplica de arma de fogo e posse de artigos pirotécnicos;
g) Foram assistidos por equipas da Cruz Vermelha 2 polícias por ferimentos resultantes de intervenções policiais, desconhecendo-se o número de cidadãos que igualmente possam ter sido assistidos.»
...
o artigo completo:
http://www.maisfutebol.iol.pt/liga/vitoria-guimaraes/psp-26-detidos-inquerito-ao-agente-de-guimaraes-e-incidente-no-campo-grande
« Última modificação: Setembro 08, 2017, 07:30:35 am por lisboeta08 »
 

Offline lisboeta08

Actualidades - Sociais_Políticas_Económicas...país/mundo
« Responder #25 em: Maio 20, 2015, 10:19:39 pm »
em continuação...

Vídeo mostra saque a armazém do V. Guimarães
http://www.jn.pt/live/Atualidade/defaul ... d=4575324#



O roubo de centenas de peças de roupa, calçado e material de desporto do principal armazém localizado no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, aconteceu já no final do jogo que opôs o Vitória de Guimarães ao Benfica.

Fora do Estádio os incidentes multiplicavam-se. No interior do Estádio, no topo Norte, centenas de adeptos do Benfica estavam "retidos" por questões de segurança.

Cerca de trinta minutos após o apito final, alguns adeptos entraram no armazém principal das lojas do Vitória. De acordo com testemunhos ouvidos pelo JN, o grupo "pegou em mochilas e malas existentes no armazém" e começou a meter nos sacos "chuteiras, sapatilhas, roupa, bolas e tudo o que podiam".

Quando foi permitida a saída dos adeptos do estádio, o grupo terá passado as portas do D. Afonso Henriques com as mochilas e as malas na mão sem que fossem questionados pelas autoridades ou seguranças do clube.

A polícia vai investigar o incidente.
-------------------------------------------------------------------------------------
O que me apetece dizer:
- poderá ser difícil identificar, pelo video, a maior parte dos que estão "entretidos no gamanço"
- poderá não ser permitido utilizar o video para fins criminais
- mas cá para mim, e assim já de repente, ocorrem-me duas "penas" que bem se poderiam aplicar a todos os identificados "com artigos gamados"; interdição, durante um tempo, de poder frequentar qualquer recinto desportivo + um certo número de horas de "trabalho comunitário".
- não consigo atinar, como foi possível indivíduos terem seguramente passado com artigos desportivos e de merchandising, por seguranças privados do estádio, sem que, aparentemente haja notícia que tenham sido interpelados a "comprovarem a proveniência de tais artigos via comprovativo de compra"...
« Última modificação: Janeiro 02, 2017, 04:22:55 am por lisboeta08 »
 

Offline lisboeta08

Actualidades - Sociais_Políticas_Económicas...país/mundo
« Responder #26 em: Maio 28, 2015, 06:36:00 am »
Cartão vermelho. Sete dirigentes da FIFA detidos por corrupção

Diversos altos responsáveis da FIFA foram detidos às primeiras horas da manhã desta quarta-feira em Zurique, na Suíça, para onde está marcado o encontro anual do órgão que regula o futebol mundial. Segundo o New York Times, a polícia suíça deteve estas pessoas por suspeitas de corrupção, quando as mesmas ainda se encontravam num luxuoso hotel do centro de Zurique.

De acordo com uma nota divulgada pela Justiça suíça, foram detidas seis pessoas que alegadamente receberam milhões de dólares em subornos. A operação teve por base um pedido das autoridades dos Estados Unidos da América, para onde os detidos deverão ser extraditados. As suspeitas da procuradoria de Nova Iorque são de que estes dirigentes tenham sido continuamente subornados desde o início dos anos 1990 até hoje. No total, estarão em causa mais de 100 milhões de dólares. Num comunicado emitido já ao fim da manhã, a Justiça norte-americana esclarece que foi detido ainda mais um suspeito.
...
http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticia ... a_fifa_lab
http://www.jornaldenegocios.pt/empresas ... tecer.html

Chuck Blazer, o Mr. dez por cento que ajudou a Justiça a tramar a FIFA

Com uma figura fora do comum, Blazer conseguiu tornar-se rapidamente numa das pessoas mais influentes do futebol na América. A Justiça apanhou-o - e ele começou a falar.

Há poucas coisas na história de Chuck Blazer que não pareçam saídas diretamente de um filme. Senão veja-se: em 1989 estava desempregado e praticamente falido; em 2011 tinha-se tornado no único americano do comité executivo da FIFA; nesse mesmo ano, os serviços secretos norte-americanos detiveram-no enquanto descia a Quinta Avenida numa cadeira de rodas elétrica. Eis o homem que decidiu cooperar com a Justiça para expor a corrupção na FIFA e que desencadeou o que aconteceu a 27 de maio, um dos dias mais negros da história do futebol.

A história de como chegamos às sete detenções e às 14 acusações deduzidas esta quarta-feira contra executivos do órgão máximo do futebol mundial começa em novembro de 2011, na Quinta Avenida, em Nova Iorque. Depois de mais de dez anos a receber milhões de dólares em alegados subornos e comissões, Chuck Blazer foi perseguido pelo FBI avenida abaixo para saber porque é que não tinha pago nem um cêntimo em impostos. Surpreendido na cadeira de rodas elétrica que usa há anos, devido à extrema obesidade, Chuck acabou por aceitar cooperar com as autoridades em troca de penas mais leves pelos crimes cometidos.
...
http://observador.pt/2015/05/28/chuck-b ... amar-fifa/

« Última modificação: Setembro 08, 2017, 07:30:50 am por lisboeta08 »
 

Offline lisboeta08

Actualidades - Sociais_Políticas_Económicas...país/mundo
« Responder #27 em: Junho 02, 2015, 02:54:45 pm »
Blatter demite-se da presidência da FIFA

O suíço Joseph Blatter demitiu-se, esta terça-feira, da presidência da FIFA, na sequência do escândalo de corrupção que abala o organismo máximo do futebol, e anunciou a marcação de um congresso extraordinário para eleição de um sucessor.

http://www.jn.pt/PaginaInicial/Desporto ... 85&page=-1
http://esportes.terra.com.br/futebol/jo ... bRCRD.html
http://expresso.sapo.pt/desporto/2015-0 ... emite-se-1
http://www.theguardian.com/football/liv ... laims-live

« Última modificação: Janeiro 02, 2017, 04:24:55 am por lisboeta08 »
 

Offline lisboeta08

Actualidades - Sociais_Políticas_Económicas...país/mundo
« Responder #28 em: Junho 23, 2015, 10:48:19 pm »
Carteiristas de elite atacam chineses e angolanos ricos

Sentam-se nos bancos da Avenida da Liberdade e esperam pela saída dos alvos das lojas de marcas de luxo da zona para lhes arrancarem os sacos.  É um dos novos esquemas de roubo.

Lisboa está cada vez mais internacional e os carteiristas também. Os agentes da PSP que se dedicam a investigar estes criminosos de mão rápida e fuga veloz descobriram recentemente alguns esquemas novos. Adaptados à modernidade da capital portuguesa, os carteiristas estão a escolher novos "mercados": chineses e angolanos abastados são as novas vítimas. É um "carteirismo de elite", como o designa fonte policial, e é apenas praticado por homens jovens.

Os profissionais em "sacar" carteiras vão para a cosmopolita Avenida da Liberdade, onde estão as lojas de luxo como a Louis Vuitton, Prada ou Armani, e sentam-se nos bancos de jardim à espera. Não esperam que o tempo passe mas sim que os "alvos" escolhidos, chineses e angolanos na maioria, saiam das lojas carregados de sacos. Depois é só criar uma manobra de diversão. Passam pelos clientes das lojas, atrapalhados com sacos e ainda de carteira na mão, por vezes. A correr, levam a carteira ou uma mala. Tudo acontece num ápice. As vítimas só depois percebem o que lhes aconteceu.

Segundo fontes ligadas à investigação do carteirismo em Lisboa, os empresários chineses da classe média-alta são os alvos preferidos destes carteiristas homens. Isto porque costumam trazer centenas ou até milhares de euros nas carteiras.
http://www.dn.pt/portugal/interior/carteiristas-de-elite-atacam-chineses-e-angolanos-ricos-4641392.html
« Última modificação: Setembro 08, 2017, 07:31:05 am por lisboeta08 »
 

Offline lisboeta08

Actualidades - Sociais_Políticas_Económicas...país/mundo
« Responder #29 em: Junho 30, 2015, 07:03:19 am »
ENTREVISTA A JOS
« Última modificação: Setembro 08, 2017, 07:31:17 am por lisboeta08 »